sublinhar

segunda-feira, novembro 21, 2005

talvez minutos antes

Não tenho a certeza de que as palavras roubadas ao tempo possam dizer mais do que um suspiro. Custa-me reler este blog como se fosse uma casa abandonada. Pergunto-me se não poderia criar mais tempo. Mas o cansaço que consome os dias não é feito de minutos desaparecidos, ou segundos consumidos pelas chamas do quotidiano. O cansaço que cobre de negro a tinta da caneta é feito de outras coisas: como o olhar do menino para o balão azul e a sensação angustiante de nunca o conseguir alcançar.


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



<< Página inicial