sublinhar

terça-feira, abril 27, 2004

Hoje, este dia.

Neste momento, paro para fumar um cigarro e esqueço. Um outro momento se segue e relembro. Hoje, apenas um dia. Como se uma luz brilhasse e isso fosse apenas isso, ou tudo. Como se um momento redimisse todas as lágrimas, ou a recordação do teu sorriso representasse toda a salvação. Nada representa nada, são tudo palavras e metáforas. A vida, essa outra coisa que não alcanço, deve ser feita de outra subtil matéria que não as palavras e os significados. Talvez o instinto seja tudo ou apenas uma maneira de morrer mais depressa. Hoje, este dia. Houve sol, ainda há calor. Sinto-me bem. Mas existe este reflexo para procurar uma coisa qualquer, para acreditar que existe alguma coisa mais do que isto, simplesmente. Hoje, este dia. Apetece-me ser assim apenas. Sem muito sentido ser assim apenas. Desfiar palavras que me surgem, quase sem pensar, ou pensando demasiado. Hoje, este dia. Este pensamento reflexo de outra coisa. Este conjunto de palavras reflexo de outras palavras. Tudo são palavras, nada são palavras, e a vida?

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



<< Página inicial